22MAR

Até Cinderella se rende aos sorvetes da Jundiá

Até Cinderella se rende aos sorvetes da Jundiá Musical da Broadway é sucesso de público em São Paulo, assim como os picolés Max premium. 
Era uma vez uma doce garota chamada Cinderella, que conheceu o Brasil e se encantou com os sorvetes da Jundiá… Assim como ela, também o público que vem lotando o Teatro Alfa, em São Paulo, para assistir a esse musical da Broadway, vem se deliciando com picolés da empresa nascida em Jundiaí.

A Jundiá Sorvetes se instalou no hall de entrada do teatro para uma interessante campanha de divulgação de sua linha Premium, com os sabores Max Clássico com Chocolate Belga, Chocolate com Avelã, Chocolate Branco, Torta de Limão, Cappuccino e Brownie – eles dão toques ainda mais sofisticados a essas verdadeiras sobremesas oferecidas pela terceira maior empresa de sorvetes do país.

O Max Clássico, por exemplo, é o primeiro da marca a ser produzido com chocolate belga, que é reconhecido entre os melhores do mundo. Já o Max Torta de Limão é para os fãs da combinação entre frutas cítricas com um toque suave e cremoso do chocolate branco. Com creme suiço, o Max Brownie oferece pedacinhos de bolo tanto no recheio quanto na cobertura…O ESPETÁCULO“Cinderella, o Musical”, de Rodgers (música) e Hammerstein (letras), é a história baseada no conto francês “Cendrillon, ou La Petite Pantoufle de Verre“, escrita por Charles Perrault. Com Bianca Tadini no papel-título, Totia Meirelles como a madrasta e Sabrina Korgut interpretando a fada madrinha, a montagem está em cartaz no Teatro Alfa.Quem nunca sonhou com um príncipe encantado? Esse é um desejo universal e deu origem a uma série de contos de fadas que se perpetuam de geração em geração. Nenhum deles, contudo, é mais famoso do que Cinderella, a gata borralheira que se transforma em princesa por um dia e encontra seu grande amor graças ao sapatinho de cristal perdido. E assim são felizes para sempre!Essa célebre história de amor ganhou uma versão musical para a TV, em 1957, com Julie Andrews e chegou à Broadway em 2013. O Brasil, finalmente, ganha sua própria ‘Cinderella’, com direção de Charles Möeller e Claudio Botelho.Para o papel-título, a escolhida foi Bianca Tadini, selecionada entre mais de 500 candidatas. O elenco foi montado através de audições, realizadas no Rio e em São Paulo, em outubro de 2015.

Publicado: www.jundiaqui.com.br - Março 2016